Página inicial SetaNotícias SetaVolta às aulas

Volta às aulas


11/08/2010

SEGUNDO SEMESTRE

Volta às aulas

Matéria do Caderno Escola

Na Escola Estadual Nhanhá do Couto, que fica na Av. 24 de Outubro, no Bairro de Campinas, em Goiânia, a secretária da Educação, Milca Severino, abriu, oficialmente, na segunda-feira, 2 de agosto, o segundo semestre letivo nas escolas públicas estaduais. Quase 600 mil alunos já retornaram às salas de aula nos 246 municípios goianos.

A rede estadual de educação de Goiás é composta por escolas estaduais de Ensino Fundamental, colégios estaduais que abrangem o Ensino Médio e Educação de Jovens e Adultos, unidades de atendimento especial, centros de educação e convivência juvenil, núcleos tecnológicos e centros formadores. A rede, subdividida em regionais, garante o atendimento do Ensino Básico, inclusive apoiando os municípios na primeira etapa do Ensino Fundamental, na implementação de projetos e na formação de professores. Nos últimos quatro anos, a Secretaria Estadual da Educação reorganizou essa rede para criar as condições necessárias à educação em tempo integral e para todos. São 1.095 escolas estaduais, 21 núcleos de tecnologia educacional (NTEs), 38 subsecretarias regionais de educação, 12 centros de educação e convivência juvenil e dois centros de formação de professores: o Centro de Estudo e Pesquisa Ciranda da Arte e o Centro de Referência para o Ensino de Ciências e da Matemática (Creciem).

Espaço redimensionado - A ampliação do tempo na escola e a dinâmica produzida pelas mudanças curriculares nortearam a reorganização do espaço escolar. Para abrigar as inúmeras atividades do turno regular e complementar e os projetos especiais, as estruturas existentes nas escolas foram redimensionadas. Obras de adequação foram e estão sendo executadas em toda a rede e, aos poucos, as escolas transformam espaços exclusivos em locais de múltiplas funções contemplando a educação em aspectos como a acessibilidade, a inclusão digital e a oferta de merenda a todos os estudantes. As escolas têm sido reequipadas e os acervos das Bibliotecas e Cantinhos de Leitura renovados. Assim, os esforços são para que estudantes, professores e servidores administrativos disponham de uma estrutura que privilegie a convivência e favoreça o ensino e a aprendizagem.

Goiás tem hoje 120 escolas de tempo integral, criadas a partir de 2006, que atendem 21.804 estudantes do Ensino Fundamental em 61 municípios. A rede estadual tem também 283 escolas no projeto Ressignificação do Ensino Médio, iniciativa implementada em 2007 para aproximar a escola da realidade do jovem e que é referência em todo país.

Desempenho - Todos os esforços do país inteiro para ampliar as oportunidades de acesso e permanência com sucesso na escola vão, aos poucos, redefinindo o quadro da Educação Básica no Brasil. Em Goiás, não é diferente e os investimentos começam a dar resultados. Os números apresentados pelo índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), divulgados recentemente, revelam um crescimento do desempenho dos estudantes no ensino Fundamental e Médio em todo o Estado. Nos três níveis de ensino, os índices ultrapassaram as metas para as escolas estaduais de Goiás em 2009. A Escola Estadual Nhanhá do Couto, onde se realizou a abertura oficial do segundo semestre letivo de 2010, por exemplo, saltou de 3,7 para 5,7 nas séries iniciais do Ensino Fundamental. E nas séries finais do Ensino Fundamental subiu de 3,4 para 4,7. No todo, as escolas da rede estadual, nas séries iniciais do Ensino Fundamental tiveram Ideb de 4,9 em 2009, ultrapassando a meta de 4,3. Nas séries finais, o Ideb foi de 3,6 em 2009 superando a meta de 3,5. E no Ensino Médio tiveram Ideb de 3,1, também superando a meta de 3,0.
Esta matéria foi publicada no jornal Tribuna do Planalto/Caderno Escola, na edição de 8 a 14 de agosto de 2010.

 

Acesso Rápido